sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

A Páscoa vem aí


Passado o tempo da Quaresma comemoramos a Páscoa, isto é, a passagem. A Páscoa é uma festa muita antiga que recorda a passagem de Moisés pelo Mar Vermelho junto com o povo que peregrinou no deserto rumo à terra prometida: Canaã. Por isso os judeus a comemoram até os dias de hoje.
Nós, os cristãos, a comemoramos sempre no domingo, dia em que Cristo ressuscitou, pois, Jesus sendo judeu, quis comer a Páscoa com seus amigos, tornando-se ele mesmo a nossa Páscoa definitiva.
A festa da ressurreição de Cristo tem início no sábado com a celebração da Vigília Pascal, seguindo um costume da tradição judaica, cujo “dia” começa à tarde (“Houve uma tarde e uma manhã: foi o primeiro dia” – Gen 1,5). Nesta vigília os primeiros cristãos liam passagens importantes do Antigo e do Novo Testamento, incluindo o relato da paixão e morte de Cristo e, no fim, o relato da ressurreição. A vigília terminava na madrugada do sábado para o domingo, pois, segundo os evangelhos, foi de madrugada que Cristo ressuscitou.
Celebra-se a Páscoa sempre no domingo depois da primeira lua cheia da primavera, no hemisfério norte. No Brasil, como em todo o hemisfério sul, comemora-se no início do outono.
Para vivermos melhor a Páscoa na sua dimensão festiva, devemos experimentar seu caráter de passagem, cujas expressões de uma realidade simbólica nos mostram e realizam em nós e no mundo os sinais do Reino: é Jesus quem ressuscita e quer que ressuscitemos com ele, fazendo-nos passar de situações de morte para situações em que há plena vida. A energia da ressurreição perpassa todos os acontecimentos da nossa vida. Feliz Páscoa!
Postar um comentário